7.2.06

Página 59: Les deux amies


«As duas amigas no divã estão imóveis e cansadas. Com uma brincadeira, interrompeu os seus jogos ardentes. Não vou repetir as suas palavras, Marquet. Mas como poderia não me perturbar com a sua transposição? Estes pequenos modelos conversadores tinham apenas a graça pueril do seu corpo e, na flor do decote, a frescura da primavera de Paris. Como concebeu estas figuras? Eram só pequenos seres simples. Nada nelas era ambíguo e nada nas suas palavras fazia pressentir a gravidade dos seus quadros. São graves como a fatalidade. O seu erotismo é doloroso».

George Besson, 1920

4 Comments:

Blogger pirata vermelho said...

sabe, mnina M, que em 1920 'modelo' era eufemismo ?
(menos mascarado que hoje! hoje o palavrão liga-se mais à moda do que à 'arte' e como envolve milhares de €s, muitos! tem uma auréola de respeitabilidade. não resiste quando vista de perto; a auréola, claro.)

fevereiro 07, 2006 11:48 da tarde  
Blogger sem cantigas said...

1ª versão do filme pretty baby com a bisavó da brooke shields...
pés frios, meias rotas ou sapatos novos?

fevereiro 08, 2006 1:46 da tarde  
Blogger Carlos Barros said...

e o que dizer desta nova página...a 59... fica a dez do que me vai na alma....

beijo

a liberdade de imprensa... sei...lá onde irá parar daqui a uns dias

fevereiro 09, 2006 12:25 da manhã  
Blogger Maria Manuel said...

Ok. Já vi que não gostas mesmo. Vi-o no museu de Besançon com o G. e ambos o achámos bonito. É uma evocação desse momento e tb uma "provocaçãozinha" para os comentadores que não deixarão de se interrogar sobre as razões da minha escolha :-)) Nem toda a indolência é parva!

fevereiro 11, 2006 1:28 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home