29.1.06

Página 54: Matas-me outra vez?


Fiquei refém da voz e das palavras, da melodia, espiral de veludo,

que me envolveu e me levou ao céu das emoções.

A tua música é um feitiço. O silêncio não é antídoto.
Agonizo.
Mata-me de vez!

3 Comments:

Blogger sem cantigas said...

excelente, transparente, também quero!

janeiro 30, 2006 8:50 da manhã  
Blogger sem cantigas said...

da weasel! xi!

janeiro 30, 2006 8:11 da tarde  
Blogger pirata vermelho said...

temos o prazer da morte, mnina M?

janeiro 31, 2006 4:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home