3.1.07

P.156: Manhã


É um nevoeiro ciumento. Envolve tudo, cerra-se, impenetrável, para que mais ninguém beije a terra.
Lá em cima, um sol tão enfraquecido quanto apetecido procura uma aberta. Mas há dias em que o manto é tão espesso e o abraço tão apertado e frio que nada o desfaz... Será?...
Espreita-se a manhã, reforça-se o agasalho. Vai ser mais um daqueles dias...

5 Comments:

Blogger -pirata-vermelho- said...

E quando ficar tudo branco até ao mei'dia,
sem neve...

(geada!)

ainda toma banho frio?

janeiro 03, 2007 8:48 da tarde  
Blogger Irene said...

Este texto está fabuloso! «nevoeiro ciumento» é uma expressão, diria «divinal», se houvesse lugar a crença no divino!
gostei muito mesmo!

janeiro 04, 2007 11:49 da tarde  
Blogger Maria Manuel said...

... e desde este dia que o ciúme doentio deste nevoeiro tem apertado a nossa terra... e bem para além do meio dia... :-(

A geada fica mais bonita quando o sol brilha e brinca com ela: Ora vamos lá a ver se me resistes...! Derrete-se toda!
;-)

Banho frio?! Livra! Nem no verão!

janeiro 05, 2007 9:12 da manhã  
Blogger adesenhar said...

hoje é mais um dia igual
com o teu «nevoeiro ciumento» .

d:-)

janeiro 05, 2007 10:35 da manhã  
Blogger bettips said...

E quase passou UM ANO!
Ciumento este Janeiro será
do outro que tão belo estava.
Bjs NOVOS, como 2008.

dezembro 25, 2007 11:36 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home