7.1.07

P.159: Centenário_I (1)






12 de Agosto de 1907.
17 de Janeiro de 1995.




Entre uma e outra data, a vida de um negrilho-homem, de raízes fortes e ramos altos, daqueles de ver longe, seiva fervilhante de vida viva, muitas vezes incómoda, não menos inconformada com a estreiteza de alguma incompreensão.
Entre uma e outra data, a procura do irmão homem, mesmo na noite solitária e nos dias do avesso de si… Uma fraternidade imensa e delicada, por trás do ar rude, carrancudo.
Entre uma e outra data, os chamamentos do Deus calado e ausente, pedidos, lamentos… até ao grito, frustrado, do abandonado que abandona a espera!
Entre uma e outra data, a pátria, o Portugal das gentes simples, do verdadeiro, das raízes… o país palmilhado, porque é na geografia e na história de cada terra que o homem é inteiro, genuíno.
Entre uma e outra data, Miguel Torga.

IDENTIFICAÇÃO

Desta terra sou feito.
Fragas são os meus ossos,
Húmus a minha carne.
Tenho rugas na alma
E correm-me nas veias
Rios impetuosos.
Dou poemas agrestes,
E fico também longe
No mapa da nação.
Longe e fora de mão...

Diário XV

. __________ .

(Durante este ano, pequena homenagem, é minha intenção publicar alguns poemas e excertos escolhidos de obras do autor.

Fotografia de Torga digitalizada a partir da sua «Fotobiografia»)

7 Comments:

Blogger Carlos Sampaio said...

Torga cheira a granito.

Ninguém como ele soube entender e por a falar esse Portugal interior, profundo e telúrico.

A exploração das raízes da cultura portuguesa passa inevitavelemente por ele.

janeiro 07, 2007 9:26 da manhã  
Blogger -pirata-vermelho- said...

Negrilho-homem, maria?


Explique lá, por favor.

janeiro 07, 2007 11:37 da tarde  
Blogger adesenhar said...

dito e feito.
Entre uma e outra data a tua prometida homenagem.
venham mais...

:-)

janeiro 08, 2007 10:24 da manhã  
Blogger Maria Manuel said...

Pirata

Resposta aqui.

Há muitas referências a esta árvore na obra de Torga. Daí à identificação com o autor, foi um passo.

janeiro 08, 2007 3:08 da tarde  
Blogger -pirata-vermelho- said...

Qu'engraçado!

Negrilho é portanto uma denominação local, transmuntana...
é?

janeiro 08, 2007 3:29 da tarde  
Blogger Maria Manuel said...

:-)

Assim parece.

Negrilho ou Olmeiro.

janeiro 08, 2007 6:57 da tarde  
Blogger Te said...

Obrigada pela homenagem a Torga.
Minha avó materna tb nasceu à 100 anos (4 Junho 1907)...

janeiro 13, 2007 12:15 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home