4.12.06

P.132: Atrasos e bacorada!

Ninguém me contou, fui eu mesma que ouvi: o nosso actual Ministro da Saúde não considera relevante a pontualidade dos médicos, o importante, segundo diz, é que “no fim, o serviço apareça feito”! E como se a afirmação não fosse suficientemente elucidativa e aberrante, ainda reforçou com um exemplo do hospital em que se encontrava, afirmando que às 8h00 da manhã de hoje só dois médicos, dos muitos escalonados, se encontravam já no serviço…
Então e os horários dos doentes? Os seus trabalhos abandonados o tempo de cuidarem da saúde? As suas esperas angustiadas? A acumulação de serviços? A irritabilidade inerente, com consequências no atendimento?

Não correrei muito perigo de que os meus alunos tenham ouvido e atentado nestas palavras do senhor governante, mas é sempre com preocupação que vejo gente responsável desfazer, com o que me parecem maus exemplos e/ou afirmações gratuitas, aquilo que tanto nos custa a construir.

É que na escola, para além das matérias de cada disciplina, ensinam-se, promovem-se e avaliam-se atitudes e valores, dos quais a assiduidade e pontualidade fazem parte integrante e importante. Batalhamos nós para que os meninos apressem o passo para a aula, afirmamos-lhes que a presença regular e pontual é uma das qualidades importantes, com grande visibilidade e valorização no mercado do trabalho, onde mais tarde ou mais cedo irão ingressar, e vem um alto responsável da nação borrar-nos completamente a escrita!
...
(imagem googleada)

4 Comments:

Blogger Irene said...

Então é isso!!! Agora compreendo que rumo levou uma reclamação feita no respectivo livro há uns anos atrás no hospital, precisamente porque, enquanto eu tive que faltar à escola com o consequente prejuízo dos alunos (alguns filhos de médicos), a sra. dra. não se dignou comparecer a horas para a consulta! Bem, pelo menos, tanto quanto soube, também justificou a falta com atestado médico!!! E esta, hein?! É este o país que temos ou que merecemos?!

dezembro 04, 2006 9:27 da tarde  
Blogger -pirata-vermelho- said...

E a gente (não é 'nós', sinónimo, e´a gente toda, o povo, a malta...) e gente não põe estes gajos na rua
com um pontapé no rabinho
mas uma biqueirada a sério, a fazer doer.
Estes gajos é a corja de governantes e funcionários partidários, diga-se.

E ninguem lhes vai às continhas repescar o dinheiro que surripiaram à custa do trabalho de quem trabalha a fazer coisas?

Ministro...?
Com que dignidade? O alarve...



É revoltante.

dezembro 05, 2006 1:53 da manhã  
Blogger -pirata-vermelho- said...

Irene
apresente uma queixa dessa sra. a todas a entidades envolvidas, exigindo uma resposta dentro do prazo que a lei estipula. Se não obtiver resposta apresente queixa na polícia.

dezembro 05, 2006 1:55 da manhã  
Blogger adesenhar said...

as bacoradas dos nossos políticos fazem as delícias dos nossos humoristas...
e ultimamente não têm mãos a medir...
................................
Diz a enfermeira para um assistente (um antigo p2 ou p3)
- vá cortando que o Sr. Doutor chefe (:-)) deve estar a chegar.

Viva a Tugalândia

:-)

dezembro 06, 2006 12:12 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home