28.12.05

Página 40: Amigas com palavras II


...eu sou, ela é, seremos sempre as mesmas miúdas aventureiras, o fósforo e a estopa dos pequenos incêndios nocturnos com que desafiávamos o tédio dos serões na cidade pacata.
A história habitual. Vida. Relações. Trabalho. E, ao virar da esquina dos meses, ou mesmo dos anos, o encontro aberto, franco, sem os embaraços do tempo passado! Vale a pena, acho eu. Quem diria?! E, independentes de tudo o que nos rodeia a cada momento, continuamos a cotejar, a respeitar ou a aplaudir as nossas diferenças.
---
...mas deixemo-nos disso e então aqui vai a minha opinião: companheira das melhores saídas à noite, boa ouvinte sem preconceitos, admiro a tua escolha de independência desde cedo, a tua mobilidade e desembaraço, há pessoas que passam na minha vida e se pudesse tirava alguma coisa delas, alguma coisa boa, de ti tirava a tua postura sempre igual o teu segredo para seres sã e intocável pelas coisas azedas da tua terra!

6 Comments:

Blogger sem cantigas said...

quem é m.? e m?
:-)

dezembro 28, 2005 11:44 da tarde  
Anonymous uma das m said...

quero ser sã e intocável pelas coisas azedas tout court

dezembro 30, 2005 1:05 da manhã  
Anonymous outra das m said...

se fores eu como tu serei!

dezembro 31, 2005 12:52 da manhã  
Blogger sem cantigas said...

hoje foi uma seca, a estrutura é uma seca, apetece-me uma caipiroska

janeiro 07, 2006 12:01 da manhã  
Blogger sem cantigas said...

vou dormir, estou cansada por todos os lados. obrigada pelo teu comentário! ficou abafado com o meu desagrado pela brincadeira do al, está agressivo.
boa noite!

janeiro 19, 2006 10:23 da tarde  
Blogger sem cantigas said...

o que aconteceu ao poema do bob dylan?

janeiro 21, 2006 4:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home