22.4.07

P.236: Facto e números

Fonte: Eurobarómetro, 2004.
Legenda: BE - Bélgica; CZ - República Checa; DK - Dinamarca; DE - Alemanha; EE - Estónia; EL - Grécia; ES - Espanha; FR - França; IE - Irlanda; IT - Itália; CY - Chipre; LV - Letónia; LT - Lituânia; LU - Luxemburgo; HU - Hungria; MT - Malta; NL - Países Baixos; AT - Áustria; PL - Polónia; PT - Portugal; SI - Eslovénia; SK - Eslováquia; FI - Finlândia; SE - Suécia; UK - Reino Unido.
Recentemente, tive a oportunidade de assistir a uma conferência e participar num debate sobre o futuro da Europa e, entre a documentação distribuída, contava-se um livro com factos e números essenciais sobre a Europa e os europeus. Aí pude confirmar alguns dados conhecidos, perceber melhor o destaque dado, no plano nacional, a alguns assuntos, integrar medidas governamentais, prioridades, tudo no domínio do esperado, o que não quer dizer que não sejam dados dignos de reflexão e/ou admiração e/ou preocupação.
Mas o que verdadeiramente me surpreendeu pela negativa em relação a nós, quer por ser o único sector em que somos os piores da U.E., quer por não notar em relação a isto nenhuma preocupação nem a nível da imprensa, divulgando, nem a nível governamental, procurando medidas de correcção e incentivos à mudança, foi a prática desportiva dos cidadãos! Como se pode constatar, 66% dos portugueses inquiridos afirmaram nunca praticar qualquer desporto! É enorme! Nunca pensei que fossem tantos e parece-me um sintoma muito claro de um certo subdesenvolvimento, sobretudo porque é assunto que parece não suscitar interesse.
Gasta-se rios de dinheiro, tempo, tinta… com um futebol alienante, com o qual só aproveitam uns poucos e do desporto, o verdadeiro, o da prática saudável dos cidadãos deste país, pouco se fala e quase nada se apoia!

4 Comments:

Blogger Carlos Sampaio said...

O futebol profissional é um espectáculo e não um desporto. No que diz respeito às idades mais jovens é claro que o facto de nem sempre haver infra-estruturas desportivas escolares ou públicas não ajuda nada. No entanto, não acho que seja por causa do futebol espectáculo ou por causa do “governo” que se pratica pouco desporto em Portugal. Sobretudo para os crescidos, basta querer para poder praticar algum tipo de desporto, nem que seja apenas a marcha!
É uma questão de cultura e a culpa principal não estará necessariamente em “terceiros” mas sim em cada um.

abril 22, 2007 4:59 da tarde  
Blogger Maria Manuel said...

Claro que é um problema cultural. A nossa valorização do desporto começou com muito atraso.
O que me admirou foi que, sendo um destaque tão negativo, se fale tão pouco nele. E sim, acho que a sobrevalorização do futebol por parte de clubes, associações e até do estado, com tratamentos de excepção, prejudica o aparecimento, investimento e crescimento de outras modalidades.

abril 22, 2007 5:28 da tarde  
Blogger Unicus said...

Minha amiga, Novemebro matou Abril e com ele as esperanças de uma sociedade justa. Jamais se fez a verdadeira revolução: a das mentalidades. E como sabemos, os governos pouco ou nada investem na cultura..
Um beijo

abril 23, 2007 6:01 da tarde  
Blogger Unicus said...

Céus, eu dei tanto erro ortográfico? Desculpa, mas como calculas são erros de digitação e não erros de ortografia. Este tema tem "pano para mangas", mas o futebol continua a drogar o povo.
Nãos ei se viste uma entrevista do Cadilhe onde afirmava a que aquando ministro adorava as questiunculas do futebol para fazer leis impopulares..

abril 25, 2007 1:35 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home